A ENDOTELINA ENVOLVIDA NA ETIOLOGIA E PROGRESSÃO DA HAP

A disfunção do sistema ET pode contribuir para a origem e progressão da hipertensão arterial pulmonar (HAP), uma condição degenerativa do sistema cárdio-respiratório. A perda da integridade da célula endotelial, decorrente de predisposição genética ou consequente a fatores ambientais, a redução do óxido nítrico que a acompanha, e o aumento da produção de ET são partes reconhecidas do processo da doença.1

Tem sido relatado que os níveis circulantes de ET correlacionam-se com a severidade da HAP.2 Ou seja, quanto mais avançada a doença, maior a concentração de endotelina. O endotélio vascular pulmonar produz ET em excesso em pacientes com HAP, particularmente no local mais significativo da patologia3, demonstrando que a produção local de ET pode contribuir para o desenvolvimento e progressão da doença.3
 

Referências

1. Braunwald E, Zipes DP, Libby P, eds. Heart Disease. 2 vols. 6th ed. Philadelphia, PA: WB Saunders Co; 2001:1912, 1919.

2. Miyauchi T, Masaki T. Pathophysiology of endothelin in the cardiovascular system. Annu Rev Physiol. 1999;61:391-415.

3. Giaid A, Yanagisawa M, Langleben D, et al. Expression of endothelin-1 in the lungs of patients with pulmonary hypertension. N Engl J Med. 1993;328:1732-1739.