A hipertensão arterial pulmonar (HAP) é uma doença grave que acomete as artérias que ligam os pulmões ao coração (as artérias pulmonares). Conforme a HAP se desenvolve, o fluxo sanguíneo pelas artérias pulmonares é restringido. O lado direito do coração é submetido a tensão crescente para bombear o sangue até os pulmões, e isso faz com que o lado direito do coração aumente de tamanho. Esse processo leva aos principais sintomas da HAP – falta de ar, sensação de aperto torácico, capacidade de exercício limitada e fadiga.

Os sintomas iniciais da HAP – como falta de ar, sensação de aperto torácico e fadiga – podem ser leves e são comuns a muitas outras doenças como asma, fadiga generalizada ou falta de boa forma física. Como os sintomas podem ser atribuídos a outras causas, muitos pacientes com HAP acabam sendo diagnosticados apenas quando a doença já ultrapassou um estágio inicial.
Se não tratada, a HAP pode reduzir a expectativa de vida. O tratamento visa melhorar os sintomas, a tolerância ao exercício, os resultados de longo prazo e a qualidade de vida. Até meados dos anos 80, havia opções limitadas de tratamento, e a HAP estava associada a um prognóstico desfavorável. Atualmente, as opções de tratamento melhoraram significativamente a perspectiva de portadores dessa doença.