Como a HAP pode ser tratada?

Atualmente não há cura para a hipertensão arterial pulmonar (HAP), mas avanços no entendimento de como se desenvolve esta doença redundou na descoberta de tratamentos específicos, o que tem ajudado na melhora do prognóstico e na qualidade de vida de pacientes portadores desta doença.

As opções de tratamento para pacientes com HAP enquadram-se em duas áreas principais: Tratamentos convencionais que são utilizadas para redução dos sintomas mas que não apresentam um impacto positivo na progressão da doença, e terapias-alvo que foram especialmente pesquisadas na área de HAP. 

Tratamentos convencionais incluem:

  • Anticoagulantes, que são utilizados para prevenir a formação de coágulos sanguíneos nos pulmões 
  • Diuréticos, (comumente conhecidos como comprimidos de água) que reduzem retenção de líquidos e reduzem o inchaço. 
  • Terapia de oxigênio, para aumentar a quantidade de oxigênio disponível no sangue
  • Bloqueadores de canais de cálcio, que podem aliviar a constrição nas artérias pulmonares.

Tratamentos que foram estudados especificamente para HAP incluem:

  • Análogos de prostaciclina (ou “Prostanoides”): Terapia com análogos de prostaciclina é utilizada para elevar o nível de prostaciclina no organismo, que é tipicamente mais baixo que o normal em pessoas com HAP. A administração destes tratamentos pode ser complexa, uma vez que devem ser administrados por via intravenosa (diretamente na corrente sanguínea através de um cateter), por via subcutânea (por sob a pele através de uma bomba de infusão) ou por inalação, através de um nebulizador.
  • Inibidores da fosfodiesterase 5: São administrados na forma de comprimidos para auxiliar no relaxamento dos vasos sanguíneos pulmonares
  • Antagonistas de receptores de endotelina: Acredita-se que a endotelina esteja envolvida no desenvolvimento da HAP e pacientes com esta condição produzem níveis excessivos desta substância. Antagonistas de receptores de endotelina (AREs) são tratamentos orais (comprimidos) que auxiliam a bloquear os danos causados pela endotelina, ligando-se a um ou ambos os receptores de endotelina.

Em casos muito raros, opções cirúrgicas podem ser consideradas.

  • Atriosseptostomia com balão é uma operação que cria um pequeno buraco na parede entre as duas câmaras superiores do coração. Isto funciona como uma válvula de segurança se a pressão no lado direito do coração aumentar subitamente.
  • Transplante cardiovascular pode ser útil para um pequeno número de pacientes, mas seu uso é limitado pela falta de doadores de órgãos.

Para mais informações sobre o tratamento para HAP, por favor entre em contato com seu médico.